Qual é a sua relação com o dinheiro? Suas atitudes determinam o seu futuro financeiro

Atualizado: Abr 20

O termo Educação Financeira está bem disseminado. Nos últimos anos o interesse da população no tema aumentou, mas de fato, muitos ainda não sabem como começar.


Com a chegada da pandemia do novo Coronavírus e o aumento considerável do desemprego e instabilidade econômica do país, as pesquisas on-line sobre o termo finanças cresceram 22% entre os dias 8 e 15 de março, em comparação com a semana anterior, de acordo com o Google. Isso também reflete uma maior atenção da população no assunto.

Mateus Rocha Menezes

Diante desse cenário, para aqueles que buscam aprender mais sobre o tema, a Escola Aberta do Terceiro Setor oferece gratuitamente o curso on-line Conceitos Básicos da Educação Financeira, com o professor voluntário e consultor contábil Mateus Rocha Menezes.


No curso, o especialista apresenta um panorama de como administrar de maneira eficiente os recursos financeiros. “Coopere com o seu dinheiro, o recurso só é importante se servir como um meio para você alcançar seus sonhos. Ou seja, o dinheiro é um realizador de sonhos. A realização desses objetivos são motivadores para equilibrar a vida financeira, aprenda a fazer o dinheiro trabalhar para você”, diz o professor.


Menezes destaca quatro dicas importantes sobre a gestão de finanças pessoais e familiar:


– Hábito de gastar menos do que se ganha

“Esse é um ponto importante na Gestão de Finanças pessoais e familiares: o equilíbrio financeiro.”


– O que sobrar, aplicar e poupar

“Conseguir transformar o déficit em superávit. O dinheiro que sobrar, deve ser direcionado para uma aplicação e focar em poupar. Atenção, não confunda poupar apenas com poupança. Neste caso, é o hábito de investir. Faça o dinheiro trabalhar para você.”


– Saber comprar, consumir

“Saber comprar no sentido de ter a consciência e a responsabilidade no ato de consumir apenas o que for mesmo necessário.”


– Boas Escolhas (Tomadas decisões)

“A tomada de decisão como objetivo da contabilidade pessoal e familiar. Oferecer e gerir informação para saber tomar a melhor decisão financeira quando necessário for.”


O especialista ressalta que os indivíduos que mudam seus hábitos com a educação financeira e familiar geram uma qualidade característica: a parcimônia, ato de economia. “E quando a parcimônia se torna uma qualidade intrínseca, o indivíduo chega ao seu ápice: a frugalidade, esse conceito historicamente tem sido a pedra angular para a construção da riqueza. E essas características são encontradas naqueles que não abusam dos gastos, tem sobriedade nas atitudes financeiras e hábito de consumo moderado”, finaliza.


Para acessar o curso completo Conceitos Básicos da Educação Financeira e aprender mais, cadastre-se em ead.escolaaberta3setor.org.br.