Fórum IDIS: Filantropia de Impacto – Aonde chegamos e aonde queremos chegar


* Conteúdo inspirado em sessão da 8ª edição do Fórum Brasileiro de Filantropos e Investidores Sociais, realizado pelo IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social em setembro de 2019. Palestrantes: Jane Wales, Presidente e CEO do Global Philanthropy Forum & World Affairs Council (EUA); Mosun Layode, CEO do African Philanthropy Forum (Nigéria); Paula Fabiani, Diretora-presidente do IDIS; e moderação de José Ferrão, Presidente da Rede Internacional da United Way Worldwide. Saiba mais aqui.


O painel que encerrou o Fórum de Filantropos e Investidores Sociais reuniu três grandes mulheres, catalisadoras da filantropia no mundo. Jane Wales, fundadora do Global Philanthropy Forum, Mosun Layode, CEO do African Philanthropy Forum e Paula Fabiani, CEO do IDIS e responsável pela edição brasileira do evento, dividiram o palco e compartilharam suas reflexões sobre conquistas e desafios que temos de superar.


A presidente do IDIS, Paula Fabiani, falou sobre o avanço do setor na colaboração ao redor de temas comuns ao poder público. Há muita expectativa, segunda ela, em relação a dados, eficiência,  resultados e impacto. “O Brasil despertou para a necessidade de mostrar que todos têm o seu papel na filantropia, seja como indivíduo, empresa, instituição social ou governo”.


Na África, a doação estratégica é fundamental para o crescimento de muitos países. Mosun Layode destacou que a sociedade africana tem uma forte base nas comunidades e há um apetite grande para a colaboração. “A ajuda externa tem diminuído, mas por outro lado, africanos com boas posições começam a assumir a responsabilidade pelo desenvolvimento dos países no continente”, pontuou. Mosun disse ainda que as ONGs estão refinando suas estratégias de atuação junto às comunidades para terem sucesso.


Jane Wales enxerga três barreiras para a solução de nossos principais desafios sociais: o declínio da confiança nas democracias em diversas partes do planeta, a relativa fragilidade da sociedade civil e o fato de apesar de haver mais dinheiro doado, isso é feito por um número reduzido de doadores. “A classe média deixou de doar. Horas de voluntariado são maiores, mas com um número menor de voluntários! ”. Jane ressalta também o papel de governos responsáveis, que saibam lidar com as crises e questões que afetam a filantropia e a solidariedade.


O moderador, José Ferrão, presidente da Rede Internacional da United Way Worldwide, ponderou a importância do trabalho em conjunto. “Como países e comunidades, devemos trabalhar juntos”.


Veja aqui o álbum de fotos do evento.


Fonte: IDIS

  • Ícone branco do Facebook
  • Ícone branco do Twitter
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube
  • Ícone branco do Instagram

Contate-nos

© Escola Aberta do Terceiro Setor | Todos os direitos reservados